5 dicas para evitar impactos negativos na coluna a longo prazo

A coluna vertebral, também conhecida como espinha dorsal, é uma importante estrutura do corpo humano. Constituída por 24 vértebras, a coluna exerce múltiplas funções, dentre elas, é responsável por proteger a medula espinhal e os nervos, suportar o peso do corpo, melhorar a flexibilidade, manter a postura, favorecer a locomoção, fixar as costelas, cintura pélvica e os músculos do dorso, etc.

Por conta da importância da coluna para a saúde e o bem-estar, é preciso adotar cuidados cotidianos para evitar impactos negativos na coluna a longo prazo. Quer saber que cuidados são esses? Então continue lendo o nosso artigo e veja dicas incríveis para proteger sua coluna!

Tenha bons hábitos de sono

Para evitar os impactos negativos na coluna a longo prazo, tenha bons hábitos de sono. Durma em um bom colchão, que não seja nem duro e nem mole demais. Além disso, mantenha as roupas de cama limpas, estabeleça horários para dormir e acordar, não leve eletrônicos para a cama e evite consumir alimentos estimulantes perto da hora de deitar. Quanto melhores forem os seus hábitos de sono, melhor você vai dormir e menos chances terá de sofrer com dores na coluna.

Durma na posição adequada

Já acordou com dores na coluna depois de dormir de mau jeito? Isso realmente pode acontecer e, com o tempo, o problema pode se agravar. Dormir na posição errada provoca alterações na coluna, dores musculares, roncos, insônia, danos posturais e respiratórios.

Evite a posição fetal, a posição de bruços e a posição de lado. Prefira dormir de barriga para cima e, se optar por dormir de lado, use um travesseiro entre as pernas para suportar melhor o corpo e alinhar a coluna. Essas são as melhores posições para dormir e preservar a saúde da espinha dorsal.

Relaxe no dia a dia para evitar impactos negativos na coluna

Quer manter a saúde da sua coluna em dia? Então procure relaxar! O relaxamento é essencial na manutenção da saúde e do bem-estar físico e mental. Quando estamos relaxados, a tendência é que o corpo se recupere bem das tarefas diárias e atinjamos, então, o balanço emocional. Relaxar não apenas faz bem para a coluna, mas também contribui na respiração, equilíbrio hormonal, construção muscular, circulação e controle da frequência cardíaca.

Sendo assim, pratique exercícios de relaxamento, como massagens, yoga e técnicas de respiração em casa. Vale ressaltar que dormir bem também é um exercício e tanto quando a intenção é relaxar. Fica a dica!

Pense na densidade do seu colchão

Para evitar impactos negativos na coluna a longo prazo, pense na densidade do seu colchão. Dê preferência a modelos com densidade progressiva, que comportam bem qualquer tamanho, peso e biótipo. Isso vai impedir que a coluna sofra danos, já que ficará protegida e bem acomodada.

Evite colchões firmes ou macios demais e, se possível, invista em colchões terapêuticos. Eles são melhores para a saúde da coluna quando comparados aos tradicionais colchões de mola ou espuma comum.

Pratique exercícios e alimente-se bem

Para completar o combo de dicas para manter a coluna saudável, mesmo com o passar dos anos, procure praticar exercícios físicos regularmente. Isso, sem dúvida nenhuma, também ajuda a evitar impactos negativos na coluna. Alimentar-se de maneira balanceada também ajuda no fortalecimento ósseo.

Os alimentos que são grandes aliados da saúde da coluna são os ricos em cobre, magnésio, colágeno, manganês, zinco e o cálcio. As melhores opções alimentares, nesse sentido, são o leite e os derivados, as carnes, as oleaginosas, as leguminosas, os mariscos, as folhas verdes escuras e os grãos integrais.

E aí, gostou das nossas dicas para evitar os impactos negativos na coluna? Vai colocá-las em prática para preservar a saúde da sua coluna vertebral? Que outras estratégias você adota para manter sua coluna livre de dores, desconfortos e desvios? Comente!

Um comentário em “5 dicas para evitar impactos negativos na coluna a longo prazo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *