40% da população mundial dorme mal, de acordo com a OMS

Quase metade das pessoas ao redor do mundo não dorme como gostaria. É o que revelam os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS): 40% da população mundial não descansa o necessário e ainda apresenta algum dos mais de 80 distúrbios e síndromes listados pela Classificação Internacional dos Distúrbios do Sono.

Uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira do Sono também traz resultados alarmantes. O estudo foi realizado com 43 mil pessoas das principais capitais do País, e apontou que 53,9% delas sofrem algum tipo de insônia e 43% permanecem cansadas no decorrer do dia.

Aqui no Blog do Soninho nós já abordamos esse tema, relembrando outros estudos que mostraram que os brasileiros têm as noites de sono mais curtas do mundo, além de 69% avaliarem seu próprio sono como ruim e insatisfatório.

Pode parecer que não é nada demais, mas todo esse cenário é bem preocupante. Afinal, assim como manter uma alimentação regrada e praticar atividades físicas, dormir bem também é um dos pilares da saúde.

É muito importante não subestimar esse problema e dar a devida atenção ao seu sono, pois a ausência de um repouso adequado pode trazer consequências negativas e afetar sua qualidade de vida de forma significativa. A falta de sono pode aumentar o apetite por alimentos não saudáveis, afetar sua saúde mental e seu rendimento físico, enfraquecer a imunidade, alterar o funcionamento do metabolismo, impactar a capacidade de atenção, a recuperação da memória e a aprendizagem; entre muitas outras sequelas.

Não negligencie o seu descanso! Ao priorizar suas noites de sono, você também está fazendo as pazes com a sua saúde e colocando o seu bem-estar em primeiro lugar. Isso é fundamental para que todos os aspectos de sua vida estejam em harmonia.

Um comentário em “40% da população mundial dorme mal, de acordo com a OMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *