Veja como um colchão ruim pode destruir a sua saúde

Dormir bem é essencial para manter a saúde física, emocional e fisiológica. Sim! Para ser saudável é preciso ter boas noites de sono, o que depende da tranquilidade e iluminação do ambiente, da higiene e conforto das roupas de cama e, claro, da qualidade do seu colchão.

Por falar em colchão, um colchão ruim pode trazer muitos danos para a saúde. Os prejuízos vão muito além do desconforto ou da impossibilidade de relaxar e descansar. Os impactos de um colchão malconservado ou de qualidade duvidosa repercutem negativamente no corpo, na mente e no bem-estar de modo geral.

Veja a seguir quais são as principais consequências dos colchões ruins para a saúde:

 

Problemas no coração

 Durante o sono, hormônios reguladores do sistema cardiovascular são liberados, fazendo com que o sistema circulatório e o coração trabalhem melhor. As boas noites de sono diminuem significativamente os riscos de infarto do miocárdio, ataque cardíaco, arritmia, etc.

Estresse e ansiedade

Do mesmo modo que os hormônios produzidos no sono regulam o funcionamento do sistema cardiovascular, eles são responsáveis também por regular o trabalho cerebral. As noites bem dormidas contribuem na manutenção da mente em equilíbrio.

Já o uso de um colchão ruim impede o sono reparador, desequilibra os hormônios e pode provocar desdobramentos psicológicos como estresse, ansiedade, fadiga mental, problemas de concentração, dentre outros.

Alterações na coluna

Um colchão ruim provoca alterações no posicionamento da coluna e isso acaba gerando problemas estruturais que interferem no bem-estar e na postura. Além de causar dores, as alterações na coluna podem levar os indivíduos a sofrerem com doenças posturais como cifose, lordose e escoliose.

Doenças do sono

As doenças do sono estão dentre as  consequências mais recorrentes do uso de um colchão ruim. Problemas como sonambulismo e insônia podem ser desencadeados pelos colchões de má qualidade. Quem dorme em colchão de má qualidade tende a sofrer com distúrbios do sono caracterizados, normalmente, pela agitação noturna, dificuldade de pegar no sono ou continuar dormindo até obter um sono reparador. Para evitar esses problemas, é preciso investir em um colchão de qualidade.

Obesidade e sobrepeso

Você sabia que dormir mal está intimamente ligado ao ganho de peso e dificuldade de emagrecer? Isso significa que um colchão ruim pode refletir na forma física, gerar obesidade e acarretar problemas decorrentes do sobrepeso, como por exemplo, a diabetes e o colesterol alto.

Vários estudos revelam que a má qualidade do sono eleva os riscos do indivíduo desenvolver a obesidade. Isso ocorre porque o sono funciona como regulador do metabolismo da glicose e das funções endócrinas. Só para se ter ideia, dormir pouco desregula os hormônios, desacelera o metabolismo e ainda aumenta o apetite.

Saiba mais sobre a qualidade dos colchões terapêuticos Sono Quality 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *