Aromaterapia contra insônia: combinação de óleos essenciais para dormir melhor

Os óleos essenciais são gotas concentradas da essência natural da planta que podem ser utilizados através da aromaterapia para trazer diversos benefícios ao corpo físico, mental e emocional das pessoas. As misturas de óleos sugeridas abaixo são indicadas para quem tem insônia leve ou simplesmente quem tem dificuldades para dormir, como:

  • Se você demora muito para pegar no sono, fica rolando de um lado para o outro muito tempo na sua cama
  • Se você só consegue dormir em condições muito específicas: só dorme em sua casa, com o seu travesseiro, com silêncio absoluto ou som de ventilador/ar condicionado, com a mão debaixo do travesseiro e outras exigências que o seu corpo faz para pegar no sono
  • Se você não consegue dormir porque sua cabeça não para de pensar
  • Se você não consegue dormir porque está ansioso por algum motivo
  • Se você não consegue dormir porque o seu corpo/mente está muito cansado

Se você disse sim a um ou mais motivos dessa lista, as combinações abaixo são feitas especialmente para você. Quem possui sintomas de insônia grave pode ter os sintomas amenizados com as combinações de óleo abaixo, mas nestes casos o médico sempre deve ser consultado anteriormente pois o uso combinado de remédios para dormir e óleos essenciais precisa ser controlado.

5 COMBINAÇÕES DE ÓLEOS DA AROMATERAPIA PARA UMA BOA NOITE DE SONO

Você pode utilizar os óleos essenciais que tem em casa para fazer as seguintes misturas para colocar no difusor elétrico. Ligue o difusor cerca de 1 hora antes de dormir e já comece a inalar o aroma, para que ele comece a fazer efeito. Deixe agir durante toda a noite.

Combinação 1  – leve e calmante

  • 3 gotas de óleo essencial de lavanda
  • 3 gotas de óleo essencial de cedro

Combinação 2 – levemente cítrica

  • 3 gotas de óleo essencial de lavanda
  • 3 gotas de óleo essencial de bergamota

Combinação 3 – poderosa e relaxante

  • 3 gotas de óleo essencial de lavanda
  • 2 gotas de óleo essencial de vetiver
  • 2 gotas de óleo essencial de manjerona

Combinação 4 – para dormir sono pesado

  • 2 gotas de óleo essencial de lavanda
  • 2 gotas de óleo essencial de camomila
  • 2 gotas de óleo essencial de manjerona

Combinação 5 – para ambiente acolhedor e sonhos intensos

  • 3 gotas de óleo essencial de patchouli
  • 3 gotas de óleo essencial de sândalo

Fonte: WeMystic

Remédios para sono e ansiedade matam mais que cocaína, diz estudo

 A OMS e cientistas da Universidade da Colúmbia Britânica alertaram que remédios com o composto benzodiazepina causam abstinência e dependência

O uso indiscriminado de remédios para sono e ansiedade – como Rivotril, Valium, Xanax e Ativan – causa risco de morte maior do que o uso de drogas como cocaína e heroína. A conclusão é de duas pesquisas publicadas no American Journal of Public Health.

Cientistas descobriram que um componente em especial é o maior problema: a benzodiazepina (BZD). O primeiro estudo, da Universidade da Colúmbia Britânica (UBC), de Vancouver, no Canadá, mostrou que o consumo excessivo de benzodiazepinas causa risco de morte 1,86 vezes maior do que o uso de drogas ilegais.

O levantamento foi feito com 2.802 participantes usuários de benzodiazepinas, entrevistados semestralmente durante cinco anos e meio. Ao final do estudo, 18,8% do grupo morreu. Os pesquisadores observaram que mesmo depois de isolar outros fatores, como o uso de drogas ilegais e comportamentos de alto risco, a taxa de mortalidade permaneceu alta entre os usuários do composto.

Um segundo estudo realizado com uma parte menor do mesmo grupo examinou a ligação entre o uso de benzodiazepina e a infecção por hepatite C, e descobriram que a taxa de infecção foi 1,67 vezes maior os que usaram remédios à base do composto.

“O interessante sobre isso é que é uma droga prescrita e as pessoas pensam que estão seguras. Mas, provavelmente, estamos prescrevendo essas drogas de uma maneira que está causando danos”, disse o cientista Keith Ahamad ao jornal Vancouver Sun.

Um relatório da Organização Mundial da Saúde alerta que a benzodiazepina só deve ser prescrita para tratar “ansiedade ou insônia grave, incapacitante, que cause angústia extrema”. A entidade recomenda que os médicos levem em conta que o composto causa dependência e síndrome de abstinência – por isso, deve ser usada em dose eficaz mínima e durante o menor tempo possível